Outubro 12, 2018 10.digital

As pérolas publicitárias da Telecel, por Pedro Beck

Nos primórdios da fantástica aventura que foi colocar os portugueses a falar ao telemóvel, a Telecel teve campanhas publicitárias memoráveis. A mais famosa foi, sem dúvida, a do pastor que, no meio do seu rebanho de ovelhas, atendia o telemóvel com grande entusiasmo e dizia: “tou xim?! É para mim!”.

Houve também uma, na rádio, de que gostei bastante, sobre o então novo serviço de mensagens. Mas não a encontro na internet para partilhar convosco. Se bem me recordo, uma mulher deixava uma mensagem a dizer qualquer coisa como: “Olá Artur, sou a (não me lembro do nome). Conhecemo-nos há uns tempos, na festa da fulana de tal e nunca mais te vi. Precisava de te contar uma coisa muito importante e, agora, com o serviço de caixa de mensagens da Telecel, tenho a certeza que vais ouvir a minha mensagem! Espera aí. Arturzinho, vem cá deixar uma mensagem ao papá. Ouve-se então um miúdo a dizer: Olá papá”.

Mas para recordarem ou ficarem a conhecer um bocadinho do espírito bem disposto destas campanhas, aqui fica uma sobre o novo serviço de toques da Telecel. O cenário é o ambiente tenso a anteceder uma reunião de um conselho de administração. Mas mal um telefone toca com a melodia do “Malhão, Malhão”, os administradores rapidamente ficam alegres e a dançar nas cadeiras. No entanto, tiveram que disfarçar a galhofa porque entrou o presidente do conselho de administração e atendeu o telemóvel.

Pode ver o anúncio aqui:

E já vai sendo altura de me apresentar. Chamo-me Pedro Beck, tenho 48 anos e sou o CTO da agência 10.digital, daí que a minha praia seja mesmo a tecnologia.

Escolho estes anúncios como favoritos porque a Telecel me marcou muito por ter iniciado uma nova era em Portugal, no universo das empresa de serviços. Vivíamos num país em que estas empresas, na maior parte controladas pelo Estado, funcionavam na base do “quero, posso e mando” e tratavam os clientes a “pontapé”. Se não gostas come menos.

Até que apareceu a Telecel, que era completamente diferente. Apostava no “primeiro o cliente” e isso, naquela época, foi revolucionário.

 

Quer continuar a receber notícias nossas? Subscreva a nossa newsletter!

Confirmo que aceito ser contactado para fins de email marketing.*

* Campo obrigatório

Comment (1)

  1. Francisco

    muito bom! Realmente foi o iniciar de uma era da PUB menos institucional e mais divertida ao mesmo tempo que aproximava os portugueses à tecnologia através das ligações às tradições (músicas populares, profissões antigas etc.) e a Telecel, agora Vodafone, se posicionava como imovadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *